quarta-feira, 11 de dezembro de 2013

Assim nasce uma mãe...

Postado por Julianna Barroso às 22:08

Como sempre, toda a história surgiu no caminho entre a descida do ônibus e nossa casa.
Encontrei uma vizinha que me parou e perguntou por toda familia. (Fazia tempo que não nos falávamos) Logo que a deixamos Alice me perguntou:
-Mãe, a Tita é tua irmã?
Diminuí até o passo, pois sabia que aí vinha coisa... rsrsrsrs
-É sim, amor!
-E o Tito, também é? - com a mesma expressão curiosa.
-É! Por que pergunta?
...
-Mãe, quando crescer quero ter dois filhos - meu sorriso se abriu, olha com o que ela já pensa, - um menino e uma menina.
E sem me dar tempo de comentar, continua.
-O menino vai ser Gabriel. Acho lindo esse nome! Você gosta mãe?
-Lindo meu amor!
Pensei comigo, que se ela fosse menino, seria esse seu nome.
-E a menina eu não sei. Gosto de tantos nomes que é difícil dizer um. Não! Já Sei! Larissa. Gosto muito de Larissa. Você gosta mãe? - Olhando pra mim, buscando uma aprovação.
-Gosto... - nem deu tempo de falar mais nada.
-Mas,... acho que vou ter três. Três filhos! Duas meninas e um menino. Como ´é mesmo o nome que eu disse mãe?
-Gabriel e Larissa.
-É! E a outra é Patricia. Elas vão ser gêmeas.
Pense no susto, nessa hora!
-Gemeas? - pensei em explicar que gemeos não vem quando a gente quer, que tem que ter herança genética, etc, etc..., mas não quis interromper o planejamento familiar que se seguia.
-É! Mas a Larissa vai nascer primeiro, depois o Gabriel e por último a Patricia.
Aí eu tive que intervir...
-Não pode assim, Lili. Gemeos tem que nascer juntos, da mesma barriga. (pode ser que futuramente esteja diferente, mas vamos aprender o que é natural)
-Então o menino nasce primeiro e depois de uns cinco anos eu tenho as gêmeas. Assim ele vai me ajudar nas coisas com as irmãs.
-O que ele vai fazer? Trocar fralda?
-Não! Isso é muito difícil. Ele vai pegar a toalha, dar a chupeta quando elas chorarem, brincar enquanto eu tiver ocupada.
Nem sei se eu tava acreditando no que eu ouvia. Isso é jeito de falar de menina de 5 anos???
-Mãe, mas se eu esquecer tudo isso, você me lembra quando eu tiver 12 anos.
O que eu poderia dizer? Ainda bem que chegamos em casa e sua maior preocupação passou a ser o jantar.
Ela ainda é meu bebê...


0 comentários:

Postar um comentário

Related Posts with Thumbnails
#160